em 

TODO O SITE  

de onde vem o coração

26.01.18

 #o coração é o norte #um lambe por dia



Quem aí tá só amores pela nossa coleção de inverno, O Coração é o Norte Entre tantas histórias lindas que a gente tá trazendo junto, chegou a hora de você conhecer a origem do nome da coleção, que já é uma paixão pra querer pra sempre. 



Uma conexão, um encontro, um abraço de ideias. A gente conheceu a frase 'O Coração é o Norte' e claro, tivemos certeza de que é isso! Ela vem do projeto Um Lambe por Dia, do escritor e produtor cultural Leo Beltrão e da cantora Julia Branco, que casal! 

E claro, ninguém melhor que eles, pra contar toda a inspiração e emoção por trás desse trabalho lindo e da nossa frase mais que xodó, né? Chega mais pra ver o nosso papo com o Leo.



- Você espalha pelas ruas sentimentos, desejos, emoções..como começou tudo isso?
Em 2014, comecei a trabalhar no Sesc Palladium, um centro cultural em Belo Horizonte. Na mesma época, lancei 'A Festa do Adeus' (o meu primeiro livro, publicado pela Relicário Edições)... Eu vinha de uma longa viagem pelo mundo, um ano sabático, e estava muito vidrado pelo universo das artes urbanas. Numa tarde despretensiosa, acompanhei uma oficina de lambes com a artista Laura Guimarães sobre o projeto “Microrroteiros da Cidade”, de São Paulo. Me lembrei da época em que era adolescente e saía pelas ruas de Varginha, onde nasci e vivi até os dezessete, para colar os lambes de divulgação de shows com meu pai, que é maestro e produtor cultural. Ajudava a fazer o grude, toda aquela coisa. Já estava planejando lançar pequenas pílulas de trechos do 'A Festa do Adeus' e pensei em casar as duas coisas. Será que daria certo isso em forma de lambe-lambe?

Comecei a criar os lambes sozinho mesmo e de maneira muito artesanal, brincando de espalhar poesia por aí. Mas, com alguns muito. Acabei colando lambes em várias cidades do país, já fiz muitos murais em eventos, transpus os lambes para outros suportes lambes já criados (e colados), o projeto ainda não tinha nome... Foi quando me lancei o desafio de espalhar um lambe-lambe por dia em BH, quando surgiu a ideia do “#umlambepordia”. Logo depois, colei 2 mil peças pelo centro da cidade durante a Virada Cultural de 2015 e aí não parei mais. Criei página nas redes sociais, a ideia dos lambes de signos fizeram muito sucesso e a plateia cresceu como ecobags, growlers, caixinhas de madeira, ímãs de geladeira e adesivos, dentre outros, e recentemente lancei o livro 'Poemas de Muro e Amor', com 120 lambes dessa recém-história. O livro foi todo feito em tipografia, as páginas são destacáveis (claro!) e bem coloridas, vem com sugestões sobre "como colar seu lambe", enfim, muita coisa boa acabou surgindo.


 
- Agora, a pergunta que todo mundo quer saber: Como surgiu a ideia de 'o coração é o norte?'
"O coração é o norte" é um texto que encaramos como uma criação a dois. Digo "encaramos" no plural e "a dois", pois o texto não é só meu. Aquela história de quem vem primeiro, sabe? O ovo ou a galinha? Eu e a cantora Julia Branco, minha namorada, sempre conversamos muito virtualmente. Principalmente na época em que eu estava no meu ano sabático... E aí naturalmente passamos a utilizar essa frase, nos remetia a seguir o coração, deixar ele conduzir as coisas e as escolhas naturalmente, virou meio que um mantra, sabe? Deixar o coração falar mais alto: sempre!

E aí depois levei a frase para o projeto, somos muito apaixonados por essa frase e, sobretudo, continua sendo o nosso "lema". Engraçado que ambos amamos também as coisas que vêm do norte do país e, embora a Julia já tenha estado lá (e eu não), nunca pudemos ir juntos. O máximo foi até o Maranhão, ali na beiradinha. E quando surgiu a proposta da Farm achamos maravilhoso, pois a ideia da literatura é essa, né? A gente solta as coisas no mundo e cada um tem a sua maneira de ler. E isso é lindo, é o que nos move, é o que nos faz seguir.


 
- Como você sabe, nossa coleção é um olhar pra dentro - tanto do brasil, como de nós mesmos. Conta pra gente: Qual o norte do seu coração?
O norte do meu coração é ele próprio. Onde ele mandar, eu vou. E onde ele estiver, não tenho dúvidas, é onde estarei de corpo e alma também. E acho que o da Julia também, por isso nos damos tão bem. Eu ajudo ela com a sua carreira de cantora, pois sou produtor e gestor cultural também, e ela me ajuda muito não apenas com inspiração para as frases, como também criando algumas e colando muitos lambes por aí. E acho que ela é quem sai ganhando nessa história, né? As roupas da FARM caem muito bem nela!

Ô que amor! Curtiu? Dá play no book trailer do livro "Poemas de Muro e Amor", que conta um pouquinho da história dos lambes também. :)


 
TOPO