em 

TODO O SITE  

Letras Q Flutuam: amor à arte regional

22.02.18

 #letras q flutuam #o coração é o norte



A gente tá amando demais contar pra vocês sobre os projetos e parcerias da nossa coleção de inverno! Fazer junto é uma das coisas mais lindas que tem pela moda, pela arte, pela vida. E é nessa vibe que a gente com o projeto ribeirinho Letras Q Flutuam pra mostrar pro Brasil todo como o trabalho artístico regional é rico e repleto de referências culturais do Norte.



O projeto é fruto da pesquisa de Fernanda Martins e Sâmia Batista da Mapinguari Design, que desde 2004 identificam os artistas abridores de letras de barco que trabalham com muito amor e cuidado pelos rios do Pará. E olha que demais: a Fernanda é uma das pessoas super queridas entre apaixonados e moradores do Norte retratados no nosso lookbook!

O trabalho dos abridores é uma tradição inspirada em tipografias do século XIX que já faz parte do cotidiano da vida riberinha. Donos de embarcações escolhem os nomes que geralmente vêm da família, religião e são batizados nos barcos pelos artistas que dão vida a cada um com muita cor e criatividade. Às vezes, além dos nomes chegam a ilustrar até paisagens. Uma beleza só!

A dupla, Fernanda e Sâmia, documentam suas práticas, por meio de registros em fotografia e vídeo e também promovem a integração entre artistas de diferentes regiões, através de visitas, exposições, oficinas e capacitação de jovens locais, sempre com o objetivo de valorizar essa manifestação visual linda de se ver e evitar seu desaparecimento.

Em meados de 2017, lançaram o documentário "Marajó das Letras: os abridores de letras da Amazônia Marajoara", pra difundir pelo brasilzão todo o saber através do mapeamento desses artistas.





Pra dar vida a nossa parceria, foi criado por um dos abridores, um alfabeto super especial, que chega à coleção em várias peças que já são mega desejo da galera toda!

A gente conversou com a Fernanda que fala sobre a importância do Brasil todo conhecer o trabalho desses artistas, ó:

É um saber popular, brasileiro, nortista, ribeirinho, amazônico que tem a possibilidade de alcançar mais gente. É lindo poder impulsionar o projeto e valorizar uma visualidade brasileira tão importante e tradicional. Toda essa visibilidade pode ajudar a renda dos abridores, a manter a cultura da construção naval trazendo pro contexto da atualidade. Cada abridor é uma potencia criativa como um designer ou um artista.

Ah e sabe qual o norte do coração dela? O amor. Lindo, né?

Agora vem conhecer a coleção e espalhar por aí essa belezura :)
 
TOPO