em 

TODO O SITE  

o mappa

07.09.17

 #mappa



Com um oceano de informações jogadas na imensidão da internet, quem são seus seus guias neste caminho? Existe vida inteligente além da bolha da nossa timeline? Map your knowledge. Find paths to evolve”. É com essa assinatura que a plataforma digital Mappa promete literalmente dar o “mapa da mina” de conteúdos que podem mudar a sua vida.

A plataforma foi criada pela Inesplorato em 2014, quando percebeu que vivemos em uma época em que deixamos de ser capazes de lidar com o conteúdo disponível, pelo enorme volume e fácil acesso. A ideia foi  de criar uma empresa cujo objetivo é cuidar da incapacidade de lidar com tanta informação.



Quem se propõe a navegar pelo Mappa primeiro terá de responder algumas perguntas sobre si mesmo e escolher que caminho percorrer. Dessas escolhas e de rodadas de perguntas que vão sendo feitas ao longo da jornada, a plataforma vai sugerindo conteúdos que realmente te interessam. Mais do que recomendar links interessantes para assistir, ouvir e ler, a plataforma brasileira utiliza o método de curadoria de conhecimento para moldar o seu algoritmo onde permite que os “navegantes” tracem percursos individualizados nessa busca de conhecimento.



O Mappa é essencialmente uma ferramenta de desenvolvimento pessoal. Não só temas dentro do que é normalmente chamado de “cultura” que entram em jogo: negócios, tecnologia, política, psicologia, produtividade, teatro, fotografia e esporte, por exemplo, são temas que fazem parte do leque de recomendações da plataforma. Muitos desses conteúdos sugeridos são gratuitos - apenas alguns  vindos da Netflix,  iTunes ou na Amazon, por exemplo podem ser pagos.

O acesso à plataforma custa apenas R$10 por mês. Além de seguir o seu roteiro, você pode trocar experiências com outros usuários, escrever e ler insights importantes sobre o conteúdo consumido e interagir com os curadores.


As recomendações de conteúdos estão ligadas às diretrizes de desenvolvimento humano da Unesco, que se distribuem em três pilares. Aprender a aprender, aprender a fazer e aprender a conviver. São esses três pontos que potencializam o desenvolvimento do ser de cada um que navega aqui por essas águas. Bora se jogar também?
TOPO