em 

TODO O SITE  

tudo sobre o slip dress

18.05.17

 #slip dress



Que ele está super na moda, a gente sabe. Que era sucesso nos anos 90, também. Que tem aquela pegada sexy-romântica-despojada, a gente sabe só de olhar. Mas acontece que a gente quis ir ainda mais a fundo nessa história e trouxemos pra você um pouco da origem do slip dress - e, de quebra, alguns dos mais icônicos que conseguimos lembrar. Ficou curiosx? Então olha só!


Bora encarar uma aulinha de linguística? Então: uma das primeiras acepções do verbo “to slip”, lá no período medieval, tem o sentido de “escapar, mover-se de maneira rápida e rasteira”. Daí o sentido derivou pra “deslizar”, “escorregar”,  e então pra batizarem de “slip” essa peça do vestuário feminino foi um pulo. Afinal: a grande característica do slip é mesmo essa facilidade de vestir e usar, quase que deslizando pelo corpo. 

No século XVII, a corte francesa popularizou uma versão do slip, a chemise, que as mulheres usavam não só por debaixo dos vestidos, mas também em encontros mais casuais entre as minas. Depois veio a renascença, e o slip foi substituído por todo aquele aparato pesado e complicado do espartilho + cinta liga. Até que, pouco depois da virada do século XX, com o movimento pelo sufrágio feminino e pela libertação das mulheres já crescendo, o slip voltou com tudo: ele trouxe liberdade e leveza pro guarda-roupa feminino.


Ao longo do século XX, ele foi mudando de comprimento e de tecido, pra se ajustar às modas de cada época, até que foi sendo gradativamente substituído pela lingerie como a conhecemos hoje, em duas peças, com forro e sustentação.
 
Corta pros anos 90. A silhueta meio andrógina e magrinha dessa década era perfeita pro slip brilhar, e assim ele ressurgiu – sem nenhum uso prático, mas como peça de atitude e versatilidade, caindo bem em looks que iam do grunge ao red carpet, de Courtney Love à Jennifer Aniston.


A graça do slip é um pouco essa: dependendo do tecido e dos acessórios, ele muda completamente. Vai do red carpet à baladinha mais casual, sempre com esse ar meio vintage, meio sexy, meio moleca. A gente ama combinar com a camiseta básica por baixo, e temos visto muita gente usando o slip dress com o slider, o chinelinho da vez. Olha que linda a Dakota Fanning outro dia:


Pra finalizar e inspirar vocês a montar looks com essa peça tão clássica, separamos mais duas inspirações recentes com o slip - pra provar que ele anda mais atual do que nunca! 


Amou? Então olha só que notícia boa: os slip dresses já chegaram nas nossas lojas e e-FARM!  
Vem ver aqui, ó! 


 

TOPO